No caminho... com Maiakovski.


.






Dedução

Não acabarão nunca com o amor,
nem as rusgas,
nem a distância.
Está provado,
pensado,
verificado.
Aqui levanto solene
minha estrofe de mil dedos
e faço o juramento:
Amo
firme,
fiel
e verdadeiramente.

One Response to “No caminho... com Maiakovski.”

  1. Ai, Déia! Tudo tão lindo no mundo da escrita e dos sentimentos. Até quando ousam expressar dor, as palavras e o sentir são preciosos por serem ímpares e terem a capacidade de consagrar instantes.

    Amo essa vida de blogueira, sabia?!!!.
    Seu blog, irmão do meu, está lindo!

Your Reply