Archive for 09/10

Ora o sol, ora a lua


.

Freud, se fosse poeta, em vez de falar em consciente e inconsciente, teria dito: Nós, como a Terra, somos iluminados ora pelo Sol, ora pela Lua.Os pensamentos e sentimentos que temos quando iluminados pela luz do sol não são os mesmos sentimentos e pensamentos que temos quando iluminados pela Lua.Sol: o mundo brilha e somos inundados por suas cores e formas.Lua:luz suave, cheia de sombras e indefinições.Sob a luz do Sol trabalhamos.Sob a luz da Lua nós amamos.(Rubem Alves)

Quando alguma coisa me aflige, escureço a minha alma.Não sinto a luz da lua para o amor.Sinto para fechar-me em ansiedade.Tenho certeza  de que os que me conhecem, sabem que este não é o meu melhor momento.Toda mudança é passageira, mas dolorida.Ainda tentando adaptar, sei que ainda virão muitos obstáculos.


Doce de Aninha


.

(...)vive dentro de mim  

a mulher do povo.
Bem proletária.
Bem linguaruda,
desabusada, sem preconceitos,
de casca-grossa,
de chinelinha,
e filharada.
Vive dentro de mim
a mulher roceira.
-Enxerto de terra,
meia casmurra.
Trabalhadeira.
Madrugadeira.
Analfabeta.
De pé no chão.
Bem parideira.
Bem criadeira.
Seus doze filhos.
Seus vinte netos.
Vive dentro de mim
a mulher da vida.(...)

Cora Coralina

Azul


.

"Para vermos o azul, olhamos para o céu.A terra é azul para quem olha do céu.Azul será uma cor em si, ou uma questão de grande nostalgia? O  inalcançável é sempre azul."


Clarice Lispector



.

"Um anjo vem todas as noites:
senta-se ao pé de mim, e passa
sobre meu coração a asa mansa,
como se fosse meu melhor amigo.
Esse fantasma que chega e me abraça
(asas cobrindo a ferida do flanco)

é todo o amor que resta
entre ti e mim, e está comigo."

Lya Luft






.