Archive for 10/10

Indignação


.

Há controvérsias sobre a autoria dos versos abaixo.Alguns acreditam ser do poeta russo Wladimir Maiakóvski, outros do brasileiro Eduardo Alves da Costa.Não importa, são verdadeiros.O poema é antigo, mas a indignação é recente A verdade é que, seguros dos nossos direitos e deveres, não sabemos a que momento nos roubarão dentro ou fora de nossas casas.Trabalhamos para garantir nossa sobrevivência e nosso bem-estar,mas somos "pegos de surpresa" quando nos tiram o que nos é de direito, fruto de dias e dias de trabalho.E ainda damos graças a Deus por não ter nos tirado o bem mais precioso: a vida. Despertar é preciso.



"Na primeira noite eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada.
Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, Já não podemos dizer nada."

TRABALHO DE LITERATURA - 5ª SÉRIE - REI ARTHUR


.

CLIQUE AQUI PARA IMPRIMIR OU VISUALIZAR O MODELO DE CAPA

"Apaixonada pelas fábulas medievais que sou, tentei trazer para esta adaptação um pouco do clima da época,misturando elementos de magia, intrigas e o típico humor desses personagens.Espero que o feitiço cause o efeito desejado."

SE AINDA HÁ PRIMAVERA, COLHAMOS FLORES... ...


.

Há uma primavera em cada vida: é preciso cantá-la assim, florida; pois se Deus nos deu voz, foi para cantar! E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada que seja a minha noite uma alvorada, que me saiba perder...para me encontrar....


Florbela Espanca 

Especial - 7ª série - DOM CASMURRO


.






Dom Casmurro - leia aqui

SABEMOS RECONHECER A BELEZA


.

Para Platão, as coisas perfeitas existiam antes das almas virarem corpos.Para Schopenhauer, os corpos sabem reconhecer a beleza totalmente.Apenas se atrapalham ao tentarem explicá-la.

Ulisses Tavares


.



"A poesia, atualmente, talvez tenha mais a nos ensinar do que as ciências econômicas, as ciências humanas e a psicanálise reunidas."

Dissonante


.

"De repente te pegam de jeito e começam a dissertar sobre um assunto que não lhe diz respeito, sem indagar se você está com tempo.O objetivo não é elucidar, informar ou divertir e relaxar.Nada!E você pensa: Posso ir agora? Quando o monólogo termina, depois de fazer do seu ouvido um penico, e o som da voz da criatura ainda ressoa nas bordas como uma banda desafinada, vem a pergunta: Será que eu já tive esse comportamento absurdo com alguém?"

Dias...


.

Há dias em que acordo com uma vontade imensa de ser uma mulher que nunca fui.Com desejos absurdos e atitudes insanas.Há dias em que tenho vontade de me vestir de azul, de encher o coração de esperança, pendurar um girassol na lapela e cantar para uma multidão.Há dias em quero pintar o cabelo de loiro, as unhas de vermelho sangue.Há dias que quero pegar o meu carro em altíssima velocidade, viajar quilômetros para chegar numa cachoeira, e aproveitar minha nudez de corpo e alma.Há dias que quero ser apenas uma mulher sem carências, ilusões ou saudades.Fechar numa gaveta todos os amiúdes...

Espelho


.

"Tenho bobagens repentinas, carências urgentes, ausência de respostas, ansiedade concentrada, angústia que talha a carne, ciúme que dilacera o orgulho.Tenho saudade, receio e sorriso.Sentimentos vagos, carinhos inexplicáveis, paixões fulminantes e tesão noturno às terças-feiras.Mania de escrever, de me desculpar e de errar sempre os mesmos erros.Você consegue se definir?Ou sempre falta alguma coisa?"