Archive for 02/11

SUPERAÇÃO


.











Depois de cada momento de fraqueza, meu coração prepara, em silêncio, uma nova fornada de coragem.

Às vezes cansa, sim, mas combinamos não desistir da força que verdadeiramente nos 

move.




http://anajacomo.blogspot.com - Cheiro de Flor quando ri


Ana Jácomo

MUDANÇA


.










Recebi este texto da minha amiga Maria Esther.Esta semana, num dos intervalos,  falávamos de aniversários, idades, proximidade dos cinquenta anos sem medo de ser feliz... Para refletir e por que não, mudar!




Mês passado participei de um evento... 

Era um bate-papo com uma platéia composta de umas 250 mulheres de todas as raças, credos e idades. 

E por falar em idade, lá pelas tantas, fui questionada sobre a minha e, como não me envergonho dela, respondi. 

Foi um momento inesquecível... 

A platéia inteira fez um 'oooohh' de descrédito. 

Aí fiquei pensando: 'pô, estou neste auditório há quase uma hora exibindo minha inteligência, e a única coisa que provocou uma reação calorosa da mulherada foi o fato de eu não aparentar a idade que tenho? Onde é que nós estamos?'

Onde não sei, mas estamos correndo atrás de algo caquético cha mado 'juventude eterna'. Estão todos em busca da reversão do tempo.

Acho ótimo, porque decrepitude também não é meu sonho de consumo, mas cirurgias estéticas não dão conta desse assunto sozinhas. 

Há um outro truque que faz com que continuemos a ser chamadas de senhoritas mesmo em idade avançada.
A fonte da juventude chama-se "mudança".

De fato, quem é escravo da repetição está condenado a virar cadáver antes da hora. 

A única maneira de ser idoso sem envelhecer é não se opor a novos comportamentos, é ter disposição para guinadas. 

Eu pretendo morrer jovem aos 120 anos. 

Mudança, o que vem a ser tal coisa?

Minha mãe recentemente mudou do apartamento enorme em que morou a vida toda para um bem menorzinho. 

Teve que vender e doar mais da metade dos móveis e tranqueiras, que havia guardado e, mesmo tendo feito isso com certa dor, ao conquistar uma vida mais compacta e simplificada, rejuvenesceu.

Uma amiga casada há 38 anos cansou das galinhagens do marido e o mandou passear, sem temer ficar sozinha aos 65 anos. 
Rejuvenesceu.
Uma outra cansou da pauleira urbana e trocou um baita emprego por um não tão bom, só que em Florianópolis, onde ela vai à praia sempre que tem sol. 
Rejuvenesceu.

Toda mudança cobra um alto preço emocional. 

Antes de se tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza. 

Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.
Mudanças fazem milagres por nossos olhos, e é no olhar que se percebe a tal juventude eterna. 

Um olhar opaco pode ser puxado e repuxado por um cirurgião a ponto de as rugas sumirem, só que continuará opaco porque não existe plástica que resgate seu brilho. 

Quem dá brilho ao olhar é a vida que a gente optou por levar.

Olhe-se no espelho...


Lya Luft

"artealivia"


.




Viver intenso
com arte alivia
viver imenso
jogar angústias
e fracassos
na poesia
viver é tenso
sonhar anarquia
viver é tenso
mesmo na alegria


Aroldo Pereira


.


"O amor no fim é frágil, frágil para reagir, forte para esquecer."


.














"Tente. Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe."




Caio F.


.







"De forma bem constante já não julgo importante ser feliz a todo instante.Mas ainda mantenho um desejo ligeiro de ser feliz por inteiro."


.






"Tente.Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe."


Caio F.


DIFERENÇAS


.



"Amor é coisa engraçada; se é novo, tem calor; se é antigo, tem sabor."


.

"Você acha que o nosso amor pode fazer milagres? - Eu acho que o nosso amor pode fazer tudo aquilo que quisermos. É isso que te traz de volta pra mim o tempo todo."


Caio F.



.


...Fechei os olhos para não te ver
e a minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada nasceram sussurros
e palavras mudas que te dediquei...


Mário Quintana (trecho)



.

"Viro outra vez aquilo que sou todo dia: fechada, sozinha, perdida no meu quarto, longe da roda e de tudo: uma criança assustada."
Caio F.

MUITO POUCO


.







"...Mas muito pra mim é tão pouco
E pouco é um pouco demais
Viver tá me deixando louca
Não sei mais do que sou capaz
Gritando pra não ficar rouca
Em guerra lutando por paz
Muito pra mim é tão pouco
E pouco eu não quero mais..."

O Delírio da Bruxa


.

Um dos meus blogs favoritos, o da Denise Portes é passagem obrigatória para mim todos os dias.Encanto-me com a franqueza, poesia e sensibilidade da autora.Quero mostrar hoje a vocês, meus queridos leitores um pouquinho do talento dela.O lindo texto: As pontes.
Não acredito em coincidências, mas acordei hoje fazendo a mesma busca, procurando o mesmo elo, buscando respostas para um coração confuso.Lá no fundo sei que minha busca já não é tão importante, pois o que procurava já encontrei há tempos.Mas não desisti de ser feliz.


Se por um segundo meus sonhos morrem, algo em mim se dilacera.  A difícil arte de abrir mão de algumas pessoas que já não fazem mais sentido na trajetória. Sempre há perdas nas nossas escolhas, mas também sempre existem ganhos. Vou inventando pontes que ligam e interligam outros mundos, outras fantasias. Nesse jogo de faz de conta, desse mundo imaginário, vou descobrindo verdades e sentido para minha fragilidade. Na bagunça do meu coração eu aprendi a fazer escolhas, que muitas vezes me causam sofrimento. Essa ponte colorida no meio de um sonho brilhante, faz parte dessas minhas busca incessante de ser e estar feliz.

Denise Portes


.

"Jogue para cima, se voltar é seu."
Caio F.


.







Preciso de alguém que tenha ouvidos para ouvir, porque são tantas histórias a contar. Que tenha boca parada, porque são tantas histórias para ouvir, meu amor. E um grande silêncio desnecessário de palavras. Para ficar ao lado, cúmplice, dividindo o astral, o ritmo, a over, a libido, a percepção da terra, do ar, do fogo, da água, nesta saudável vontade insana de viver. Preciso de alguém que eu possa estender a mão devagar sobre a mesa para tocar a mão quente do outro lado e sentir uma resposta como - eu estou aqui, eu te toco também. Sou o bicho humano que habita a concha ao lado da concha que você habita, e da qual te salvo, meu amor, apenas porque te estendo a minha mão. No meio da fome, do comício, da crise, no meio do vírus, da noite e do deserto - preciso de alguém para dividir comigo esta sede. Para olhar seus olhos que não adivinho castanhos nem verdes nem azuis e dizer assim: que longa e áspera sede, meu amor. Que vontade, que vontade enorme de dizer outra vez meu amor, depois de tanto tempo e tanto medo. Que vontade escapista e burra de encontrar noutro olhar que não o meu próprio - tão cansado, tão causado - qualquer coisa vasta e abstrata quanto, digamos assim, um caminho.


Caio F. Abreu


.


"Primeiro a chuva, depois o arco-íris.Se acostume, a ordem é essa."

Caio F. Abreu

A flor e a náusea


.



Preso à minha classe e a algumas roupas
vou de branco pela rua cinzenta.
Melancolias, mercadorias espreitam-me.
Devo seguir até o enjoo?
Posso, sem armas, revoltar-me?

Olhos sujos no relógio da torre:
Não, o tempo não chegou de completa justiça.
(...)

Carlos Drummond de Andrade



.

"Quando se controla excessivamente a vida, há cada vez menos vida a controlar", está escrito em um livro.Que graça tem a vida com excesso de controles e regras? De que elas adiantam quando uma enchente ataca a sua casa? Você pode regrar a vida? Pode colocar-lhe regras? Talvez possamos evitar catástrofes, controlando excessivamente a  vida... Será? Fato é que esta frase me inspira muitas reflexões. O que ela traz para você?