"já não festejo o dia dos meus anos. nem o dia nem os anos. festejo-me a mim."


.










"Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais eu dou minha vida. Nasci para amar os outros, nasci para escrever, e nasci para criar meus filhos. O ‘amar os outros’ é tão vasto que inclui até o  perdão para mim mesma, com o que sobra. As três coisas são tão importantes que minha vida é curta para tanto. Tenho que me apressar, o tempo urge. Não posso perder um minuto do tempo que faz minha vida. Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca [...].”



4 Responses to “"já não festejo o dia dos meus anos. nem o dia nem os anos. festejo-me a mim."”

  1. Tenho absoluta convicção que é esse desmedido amor que mora em você que a faz assim tão especial, tão bela, tão querida... Conhecer você foi um dos mais belos presentes que o meu bom Deus pode me dar. Entendo bem agora o porquê de a Bíblia dizer que "o amor é o vínculo da perfeição": encarnas tão bem o versículo, amiga, que penso ser uma profecia para esta Andréia que haveria de vir tempos depois. Queria te dar um carro zero, mas... Deixo o carinho de quem gosta de você profundamente.
    Beijos!

  2. Obrigada, querida.Esse carinho é recíproco.

    Beijos,

    Andréia

  3. Sissy says:

    Adorei vir aqui e sinceramente, fique apaixonada por este blogue.

    Os meus parabéns!

    Beijo***

  4. É isso aí...a melhor motivo a se festejar que você pode ter!!

    Ótima forma de ver a vida!

    []sss

Your Reply